Brasil tem mais um candidato a santo

Vaticano reconhece milagre de um sacerdote que trabalhou décadas no interior de São Paulo

O padre Donizetti Tavares de Lima, que foi pároco por 35 anos na cidade de Tambaú, interior de São Paulo, é o mais novo candidato brasileiro a santo.

O anúncio da beatificação foi feito por autoridades do Vaticano após o reconhecimento de um milagre atribuído ao sacerdote.

O papa Francisco reconheceu a cura do menino Bruno Henrique de Oliveira, de 12 anos, como o primeiro milagre do padre Donizetti. O menino foi curado de uma deformidade congênita nas pernas e passou a andar normalmente.

O milagre atendeu aos requisitos canônicos legais pois a cura foi espontânea, completa, duradora e inexplicável perante a Medicina.

O padre Donizetti nasceu na cidade de Cássia, Minas Gerais, em 1882, e assumiu a paróquia em Tambaú em 1926. Ele atendia a doentes, idosos, crianças e mães desamparadas. Graças ao trabalho do sacerdote, a cidade de Tambaú se tornou referência em termos de turismo religioso, atraindo milhares de romeiros por ano.

O anúncio oficial da beatificação foi feito dia 8 de abril pela Diocese de São João da Boa Vista. A solenidade de beatificação está marcada para o mês de maio, no Vaticano. A partir de agora, basta apenas o reconhecimento de mais um milagre para o padre Donizetti se tornar santo.

Cidades

A cidade onde o padre Donizetti nasceu e a cidade onde ele trabalhou a maior parte da vida são relativamente pequenas. Cássia, no Sul de Minas Gerais, tem pouco mais de 18 mil habitantes, e Tambaú, Noroeste de São Paulo, tem 23 mil habitantes. A distância entre ambas é de apenas 170 quilômetros.

O padre Donizetti morreu em 1961 na cidade de Tambaú, aos 79 anos, com fama de santidade.