Santiago de Compostela ganha “caminho brasileiro”

Parte do famoso caminho pode ser feito na também famosa capital catarinense

A cidade de Florianópolis entrou no roteiro do famoso Caminho de Compostela, na  Espanha. Os peregrinos que não conseguem finalizar os 100 quilômetros necessários para obter o certificado da Catedral de Santiago de Compostela, podem completar o percurso na capital catarinense ou iniciarem a peregrinação por aqui.

“O Caminho Brasileiro” foi inaugurado no dia 29 de junho e cerca de 600 pessoas participaram. O caminho foi trazido para o Brasil por dois jornalistas paulistas que participam de uma confraria da Catedral de Santiago.

“A catedral abriu a possibilidade que o complemento do percurso de La Coruña até Santiago possa feito em qualquer parte do mundo. Florianópolis foi escolhida porque tem certa semelhança com La Coruña”, explicou João Élcio Trierveiller, presidente da Associação Catarinense de Amigos do Caminho de Santiago de Compostela (ACACSC).

“O Caminho Brasileiro” foi inaugurado no dia 29 de junho e cerca de 600 pessoas participaram (foto: divulgação)

A associação organizou o percurso brasileiro e presta orientação aos peregrinos. A caminhada tem dois trechos: um de 21 km (mínimo exigido para conseguir o certificado) e outro de 23 km. Começa pela Igreja Nossa Senhora de Guadalupe, em Canasvieira (norte da Ilha), passa pelas Igrejas São Pedro, em Ponta das Canas, e Nossa Senhora de Navegantes, nos Ingleses, e a caminhada é concluída no Santuário Sagrado Coração de Jesus, também nos Ingleses.

O caminho pode ser realizado entre seis e oito horas. A trilha está sinalizada e no site da associação há um descritivo do caminho. O peregrino recebe uma credencial que deve ser carimbada em cada uma das quatro igrejas. A credencial permite que os peregrinos tenham acesso aos albergues ao longo do caminho espanhol.

Trierveiller disse que quando questionado sobre o que Florianópolis tem haver com Santiago responde que o espaço físico é relativo. “Quando você está em um caminho que conduz a reflexão, é mais fácil você entrar no clima de espiritualidade”, afirmou.

A ACACSC organizou o percurso brasileiro e presta orientação aos peregrinos (foto: divulgação)

Ele já fez o caminho de Santiago de Compostela duas vezes. “Foram dois momentos totalmente diferentes, que pude perceber mudanças sutis”, comentou. O Caminho completo, incluindo o trecho francês, tem 800 km que são percorridos em média em 30 dias. “É um caminho que vai te fragilizando em termos de cansaço físico, de alimentação, a saudade de casa bate; a pessoa dorme em locais sem o conforto da tua casa. A gente retira a casa que a sociedade impõe, se desprende de tudo”, relatou.

A procura por informações sobre o “Caminho Brasileiro” surpreendeu o presidenteda entidade. “Tem muitas pessoas, principalmente do Paraná, se preparando para realizar o caminho nas férias. O Caminho de Santiago de Compostela é o sonho de muitas pessoas, e esse sonho pode começar a se realizar aqui. Quem vem a Florianópolis não está fazendo o Caminho de Santiago, mas sim se colocando em uma possibilidade de fazer o caminho”, enfatizou.

“A partir desta data Florianópolis se torna esta porta para os catarinenses, brasileiros e americanos partirem em direção à Santiago de Compostela, pois aqui está o primeiro e único trecho inaugurado nas Américas em direção ao tumulo de São Tiago e fora da Europa. Que seja um trecho repleto de muita luz aos que aqui iniciarem sua peregrinação”, afirmou Trierveiller.

Serviço
Associação Catarinense de Amigos do Caminho de Santiago de Compostela – ACACSC
(48) 3024-7648
e-mail: somosamigosdocaminho@gmail.com