Caminhada lembra o ardor missionário de Madre Leônia

A madre, fundadora de uma congregação missionária, é candidata à santa

Será realizada dia 22 de julho, sábado, entre Cambé e Londrina, no Norte do Paraná, mais uma edição da Caminhada Madre Leônia Milito. O evento marca a data de falecimento da fundadora da Congregação de Missionárias de Santo Antônio Maria Claret, e a devoção dos que acreditam na santidade da religiosa.

A missionária morreu no dia 22 de julho de 1980 em um acidente de carro na BR-369, em Cambé, cidade vizinha de Londrina. A caminhada ocorre entre o local do acidente e o Santuário Eucarístico Mariano, na zona Sul de Londrina. O percurso é de quase 20 quilômetros.

É um momento de agradecer as graças alcançadas com a intercessão da religiosa e rezar pela sua beatificação. É considerada padroeira do trânsito em Londrina e co-padroeira das Santas Missões Populares, um projeto de evangelização que está sendo desenvolvido na Arquidiocese de Londrina.

Os participantes passarão pela Rede de Comunidades Madre Leônia, onde as irmãs desenvolvem projetos sociais. As crianças da creche atendida pela congregação estão preparando uma apresentação musical contando a história de vida da irmã. A caminhada termina no Santuário Eucarístico. Ao longo da caminhada será celebrada uma missa.

A caminhada ocorre entre o local do acidente e o Santuário Eucarístico Mariano, na zona Sul de Londrina. O percurso é de quase 20 quilômetros (foto: divulgação)

Candidata à santa

Madre Leônia é a padroeira do trânsito em Londrina e co-padroeira das Santas Missões Populares (foto: divulgação)

Madre Lêonia é candidata à santa. O processo de canonização foi encaminhado para a Congregação para a Causa dos Santos. “Ela já é considerada “Serva de Deus” e estamos rezando pela confirmação de um milagre para que ela seja confirmada beata”, explicou irmã Zenaide Teodoro da Silva.

Ela nasceu em Sapri, na Itália, em 1913. Desejosa de anunciar o Evangelho e em resposta aos apelos do papa, foi enviada ao Brasil em 1954. Em Matão, no Estado de São Paulo, fundou a primeira comunidade missionária.

Em 1958, iniciou a Congregação Missionárias de Santo Antônio Maria Claret. Seu trabalho missionário não conheceu limites ou fronteiras. Com suas irmãs percorreu o mundo e instalou centros de ação apostólica e social nos cinco continentes. Deixou um legado espiritual e apostólico capaz de continuar animando novas gerações a darem continuidade à sua grande obra.

Serviço
Caminhada Madre Leônia
Concentração no dia 22/07, às 6h30 no Santuário Eucarístico Mariano, na Avenida Madre Leonia Milito, 575
Mais informações: (43) 3339-0808